Home / DESTAQUE / ”Vai que a moda pega” Pulseira dá choques se você exceder os gastos no cartão de crédito

”Vai que a moda pega” Pulseira dá choques se você exceder os gastos no cartão de crédito

(Foto: Divulgação)
Além de ajudar no controle de gastos no mês, também é útil para acabar com outras manias indesejadas

Desde 2015, a pulseira Pavlok foi lançada no mercado com a promessa de ajudar as pessoas a acabarem com maus hábitos, como roer as unhas, dando pequenos choques elétricos toda vez que a ação indesejada fosse realizada.

Uma nova plataforma criada pela empresa de tecnologia britânica, Intelligent Environments, permite que a pulseira inteligente possa ter mais uma função: ajudar no controle de gastos mensais. Isso quer dizer que a cada vez que você ultrapassar o limite do cartão de crédito ou ultrapassar o valor estipulado pelo usuário, o acessório poderá dar choques de até 255 volts.

A plataforma Interact IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas, em tradução livre), foi lançada no ano passado e permite que os usuários vinculem suas contas bancárias ou dados do cartão de crédito com a pulseira ou qualquer outro dispositivo conectado à internet.

A medida que  o usuário vá utilizando seu cartão de crédito, um aplicativo irá emitir mensagens para mantê-lo alerta quando estiver gastando demais e/ou se aproximando do limite. Se o usuário continuar a gastar, a pulseira dispara o choque.

Eficácia

As pequenas descargas elétricas fazem com que o cérebro passe a assimilar de maneira cada vez mais instintiva quais ações devem ser evitadas. O fabricante garante, com base em pesquisas comportamentais, que o método pode modificar os hábitos do usuário em apenas um mês.

Apesar de ser um método polêmico, a corrente elétrica do aparelho não causa nenhum risco à saúde, isso porque o dispositivo libera apenas 4 miliampères, quando uma descarga elétrica capaz de provocar arritmia cardíaca é de 75 miliampères.

Veja Também

Vídeo: ato de rodoviários gera confusão em garagem de amarelinhos

Permissionários dos micro-ônibus amarelinhos e funcionários das cooperativas se desentenderam com integrantes do Sindicato dos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *